Copyright 2000 © Garcia Barreto Arquitetura Hospitalar. Todos os direitos reservados.


PGRSS - plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde
Termo de privacidade | Mapa do Site | Trabalhe conosoco


PGRSS - plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde
Quem deve apresentar o PROJETO?

Os estabelecimentos que prestam serviços de assistência e interesse à saúde humana, públicos ou particulares, constituídos como Pessoa Jurídica,  instalados ou a instalar  em Belo Horizonte, sendo:

- Construções novas.
– Áreas a serem ampliadas de estabelecimentos já existentes.
– Reforma de estabelecimentos já existentes.
– Edificações existentes de uso residencial, misto oucomercial, devem apresentar o PROJETO DAS INSTALAÇÕES FÍSICAS na GEVIS
- Gerência de Vigilância Sanitária, para fins de Alvará de Autorização Sanitária.

O Projeto deve ser apresentado uma única vez e protocolado no setor de Projetos, o protocolo do projeto fará parte da documentação do processo de Alvará de Autorização Sanitária, havendo reforma ou ampliação o PROJETO deverá ser reapresentado.

Como elaborar o PROJETO?

Deve ser elaborado seguindo a RDC 50/2002 da Anvisa– Agência Nacional de Vigilância Sanitária, disponível no seguinte endereço eletrônico:  http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/2002/50_02rdc.pdfe demais legislações que se relacionam e complementam a anterior. Para acessibilidade de portadores de deficiência adotar a NBR 9050/04: http://www.mj.gov.br/sedh/ct/corde/dpdh/corde/ABNT/NBR9050-31052004.pdf.

Quais os documentos devo apresentar para emissão doprotocolo de entrega de PROJETO?

1- PBA Projeto Básico de Arquitetura:

As plantas baixas, cortes e fachadas, com escalas não menores que 1:50; exceto as plantas de locação,  de situação e de cobertura, que poderá ter a escala definida pelo autor do projeto;
a) todos os ambientes com nomenclatura conforme listagem contida na RDC 50/2002;
b) todas as dimensões (medidas lineares e áreas internas dos compartimentos e espessura das paredes);
c) a locação de louças sanitárias e bancadas, posição dos leitos (quando houver), equipamentos não portáteis médico-hospitalares, mobiliário, instalações especiais, sentido de abertura das portas;
d) indicações de cortes, no mínimo dois (longitudinal e transversal), passando pela Instalação Sanitária (vide a NBR 9050/04), elevações, ampliações e detalhes;
e) em se tratando de reforma e/ou ampliação, as plantas devem conter: legenda indicando área a ser demolida, área a ser construída e área existente;
f) locação da edificação ou conjunto de edificaçõese seus acessos de pedestres e veículos;
g) planta de cobertura com todas as indicações pertinentes (em caso de edificação exclusiva para o EAS);
h) planta de situação do terreno em relação ao seu entorno urbano;
i) Selo contendo: identificação e endereço completodo estabelecimento, número seqüencial das pranchas, área total e do pavimento, devidamente assinado pelo responsáveltécnico do projeto.

2- Memorial Descritivo:

a) dados cadastrais do estabelecimento de saúde, tais como: razão social, nome fantasia, endereço, CNPJ e número do Alvará de Autorização Sanitária anterior (caso exista), devidamente assinado pelo responsável técnico do projeto;
b) finalidade do projeto (reforma, acréscimo ou ampliação);
c) descrever as soluções adotadas sobre os fluxos internos e externos;
d) resumo da proposta de assistência, contendo listagem de atividades que serão executadas na edificação do estabelecimento de saúde, assim como de atividades  de apoio técnico ou logístico que sejam executadas  fora da edificação do estabelecimento em análise;
e) quadro de número de leitos (quando houver), discriminando: leitos de internação, leitos de observação e leitos de tratamento intensivo;
f) especificação básica de materiais de acabamento  e equipamentos de infra-estrutura (poderá estar indicado nas plantas de arquitetura);
g) descrever sobre à circulação e acessos de pedestres e veículos, horizontal e vertical estrutura (poderá estar indicado nas plantas de arquitetura).

3- ART (Anotação de Responsabilidade Técnica):

Emitida pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) com os dados completos do estabelecimento e do profissional que elaborou o projeto, devidamente assinado e com respectivo comprovante de pagamento.

4- ALL (Alvará de Licença e Localização):

Na inexistência do ALL deverá ser apresentado o  Resultado da Consulta Préviaobtido junto a Administração Regional próxima ao endereço do estabelecimento.




Projeto das Instalações Físicas GOIANIA
Projeto das Instalações Físicas GOIANIA


VIGILANCIA SANITARIA GOIANIA
VIGILÂNCIA SANITÁRIA > PROJETO DAS INSTALAÇÕES FÍSICAS VIGILÂNCIA SANITÁRIA  Goiania


PGRSS - plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde
PGRSS

GEVIS

Vigilância Sanitária

Projeto de Hospitais

Gerenciamento de Resíduos

Projeto de Cozinha Industrial

Projeto das Instalações Físicas

Manual de Boas Práticas / POP

Projeto de Farmácia

Projeto de Clínicas




Dowloads

Legislação

Principais Dúvidas

CONAMA nº 358

RDC 306

RDC 216






Goiânia

SERVIDOR | WEBMAIL



PGRSS - plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde
HOME | EMPRESA | SERVIÇOS | EQUIPE | ORÇAMENTOS  | CONTATO

goiania vigilancia sanitária gyn arquiteto engenheiro